Enquanto a avaliação do impacto da variante “Nu” da COVID continua, os traders também estarão se preparando para uma semana de dados agitada. O calendário econômico tem estado bastante calmo nas últimas semanas, mas o interesse aumenta à medida que encerramos novembro e entramos na primeira semana de dezembro. O foco está diretamente nos PMIs com o ISM e um relatório crucial das Folhas de Pagamento Não-agrícolas nos EUA. Em outros lugares, os PMIs também são importantes, enquanto a inflação da zona do euro continua sendo um assunto relevante para o BCE. Os dados sobre o emprego também estão na agenda para a América Latina.

Fique atento a:

  • América do Norte – Confiança do consumidor dos EUA, ISM PMIs e Folhas de Pagamento Não-agrícolas, além do PIB canadense
  • Europa e Ásia – PMIs para a China, zona do Euro e Reino Unido, inflação da zona do Euro e o PIB Australiano
  • América Latina – Desemprego para o México, Brasil e Colômbia; PMI da manufatura brasileira e PIB

Dados norte-americanos:

  • Espera-se que as vendas pendentes de residências nos EUA (segunda-feira, 29 de novembro, 1500GMT) cresçam +1,0% mês a mês em outubro (após queda de -2,3% em setembro)
  • PIB canadense (terça-feira, 30 de novembro, 1330GMT) +2,5% anualizado esperado para o terceiro trimestre
  • Confiança do consumidor dos EUA (terça-feira, 30 de novembro, 1500GMT)
  • A mudança de empregos da ADP (quarta-feira, 1 de dezembro, 1315GMT) deverá cair para 480.000 (de 571.000 em outubro)
  • A manufatura do ISM (quarta-feira, 1 de dezembro, 1500GMT) deverá aumentar marginalmente para 61,0 (de 60,8 em outubro)
  • Livro Bege do Fed (quarta-feira, 1 de dezembro, 1900 GMT)
  • Pedidos por seguro-desemprego nos EUA (quinta-feira, 2 de dezembro, 1330GMT)
  • Folhas de pagamento não-agrícolas (sexta-feira, 3 de dezembro, 1330GMT), empregos globais de 563.000 exp (531.000 no mês passado)
  • Espera-se que os Serviços ISM (sexta-feira, 3 de dezembro, 1500GMT) caiam ligeiramente para 65,2 (de 66,7 em outubro)

O calendário dos EUA está lotado esta semana. A confiança do consumidor do Conference Board aumentou no mês passado, mas com o Sentimento de Michigan caindo novamente, o risco certamente será de uma surpresa negativa na Confiança este mês.

Chart

Description automatically generated

Os PMIs do ISM também serão um fator-chave ao longo da semana. Espera-se que ambos permaneçam em forte território de expansão acima de 60. Espera-se que a manufatura do ISM se expanda ainda mais para 61,0 (de 60,8), enquanto os serviços do ISM caem ligeiramente para um nível ainda extremamente elevado de 65,2 (de 66,7). Ambos refletiriam a força continuada da recuperação dos EUA.

Chart

Description automatically generated with medium confidence

Reação do Mercado:

  • O USD deve ser volátil nos dados ao longo da semana. A ISM e as Folhas de Pagamento Não-agrícolas estarão especialmente em foco. As surpresas positivas podem não ganhar a força que as surpresas negativas têm, com o dólar tendo se tornado tão sobrecomprado.
  • A reação do CAD às surpresas do PIB.

Europa e Ásia:

  • Desemprego no Japão (segunda-feira, 29 de novembro, 2350GMT)
  • PMIs da China - Espera-se que o PMI de manufatura oficial (terça-feira, 30 de novembro, 0100GMT) suba ligeiramente para 49,6 (de 49,2 em outubro)
  • Inflação da zona do euro (terça-feira, 30 de novembro, 1000GMT), o CPI global deve cair para +3,7% em novembro (de +4,1% em outubro) e o CPI central deve cair para +1,9% (de +2,1% em outubro)
  • PIB Australiano - No terceiro trimestre (quarta-feira, 1 de dezembro, 0030GMT) deverá diminuir -2,3%
  • PMI de Manufatura da Zona do Euro - No final de novembro (quarta-feira, 1º de dezembro, 0900GMT) deverá ser revisto ligeiramente para baixo para 58,5 (do flash de 58,6, que seria ligeiramente acima de 58,3 em outubro)
  • PMI de manufatura do Reino Unido - No final de novembro (quarta-feira, 1º de dezembro, 0930GMT) espera-se que não seja revisto a partir do flash de 58,2 (final de outubro de 57,8)
  • PMI de Serviços da Zona do Euro - No final de novembro (sexta-feira, 3 de dezembro, 0900GMT) espera-se revisão marginal para 54,7 (flash de 54,6, final de outubro de 54,6). Isso deixaria o PMI composto em 55,8.
  • PMI de serviços do Reino Unido - Espera-se que no final de novembro (sexta-feira, 3 de dezembro, 0930GMT) não seja revisto em 58,6 e o PMI composto deverá ser de 57,7.
  • Vendas de varejo na Zona do Euro (sexta-feira, 3 de dezembro, 1000GMT)

Como o sentimento do mercado azedou, os PMIs da China poderiam impactar ainda mais as perspectivas. Espera-se que o PMI de manufatura oficial suba ligeiramente para 49,6, mas permaneça em território de contração abaixo de 50. A tendência nos dados compostos (que incluem dados dos PMIs de serviços) ainda é de estagnação do crescimento. Dadas as recentes restrições sociais e potencial de bloqueio na Europa devido ao aumento das infecções por COVID, o risco será de os PMIs da zona do euro serem revistos para baixo na medição final. Isto só iria aumentar a aversão ao risco.

Chart, line chart

Description automatically generated


Graphical user interface, chart

Description automatically generated

Reação do mercado:

Surpresas negativas para os PMIs seriam negativas para o sentimento geral.

América Latina:

  • Desemprego no México (segunda-feira, 29 de novembro, 1200GMT)
  • Desemprego no Brasil (terça-feira, 30 de novembro, 1200GMT)
  • Desemprego na Colômbia (terça-feira, 30 de novembro, 1500GMT)
  • PMI de Manufatura do Brasil (quarta-feira, 1 de dezembro, 1300GMT)
  • PIB do Brasil - No terceiro trimestre (quinta-feira, 2 de dezembro, 1200GMT) deverá ser de +12,8%

O desemprego tem diminuído nos principais países da América Latina nos últimos meses. Uma continuação desta tendência seria encorajadora para a recuperação constante da COVID.

Reação do mercado

  • Os mercados da América Latina podem estar à mercê do sentimento global esta semana.
  • O BRL será reativo ao PMI e PIB

Chart, histogram

Description automatically generated